O afrontamento e o desrespeito às leis eleitorais têm sido a tônica do governo Orlando Morando (PSDB). O prefeito tem ultrapassado o limite para tornar a primeira-dama e o vice-prefeito - candidatos apoiados por ele nas disputas à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal - conhecidos pela população.

Quanto mais se aproxima o dia da eleição, marcado para 7 de outubro, mais a administração de São Bernardo amplia a colocação de placas irregulares na cidade. O abuso pode ser constatado em diversos bairros.

Duas ou mais placas em uma mesma fachada, propaganda afixada em comércios, que, embora sejam considerados bens particulares, não podem ostentar propaganda eleitoral em razão do acesso público. As irregularidades se acumulam na tentativa de eleger a qualquer custo os candidatos de Morando.

As ilegalidades cometidas em São Bernardo pelo trio formado pelo prefeito, vice e primeira-dama estão previstas na Resolução 23.551, de 18 de dezembro de 2017, a qual dispõe sobre propaganda eleitoral, utilização e geração do horário gratuito e condutas ilícitas em campanha eleitoral nas eleições, definidas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Orlando Morando parece não estar preocupado com a legislação eleitoral. No início do mês, acompanhado pela primeira-dama e pelo vice-prefeito, ele discursou em culto da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério da Esperança, no bairro Alves Dias.

A atitude pode configurar abuso de poder religioso, o que ocorre quando pessoas vão a pupito, com apoio do pregador, seja padre ou pastor, falar sobre projetos eleitorais. Em confirmada a irregularidade, a primeira-dama e o vice-prefeito podem ter as candidaturas cassadas e o prefeito, ficar inelegível por 8 anos.

O trio governista em São Bernardo está proibido pela justiça eleitoral, por já ter cometido irregularidade, de fazer propaganda e panfletagem em locais públicos ou em bens de uso comum (entre os quais, comércios e templos). Desde o início do processo eleitoral, o prefeito não pode veicular na página dele no Facebook propaganda patrocinada (cujo objetivo é alcançar número maior de pessoas que visualizam o conteúdo do post).

Além disso, servidores da Prefeitura de São Bernardo foram flagrados trabalhando na campanha em pleno horário de expediente e comissionados estariam sendo coagidos a tirar férias para ir às ruas tentar eleger os candidatos do governo sob pena de exoneração em caso de negativa - a denúncia está sendo apurada.

Avenida Doutor José Fornari, 1777, Ferrazópolis (antiga Avape)

 

 

Avenida Visconde de Cairú (Jd Silvina), Ferrazópolis

 

Comércios na Rua São Cristóvão, no Areião

Comércios na Rua São Cristóvão, no Areião