No último fim de semana, mais uma pintura de muros marcou a agenda do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), desta vez na companhia do prefeito de SP, João Doria.
Desde o início de seu mandato, Orlando Morando tem feito diversas agendas pintando muros públicos da cidade. Dessa vez, no Taboão, onde receberia a visita do pupilo paulistano, ordenou que fossem pintados todos os muros da avenida principal, inclusive de prédios e condomínios particulares.

Numa cópia escancarada de João Dória, Orlando Morando pinta muros de azul, posta nas redes sociais e divulga nas mídias convencionais, como os jornais regionais abastecidos com propagandas do governo municipal. Também copiou outras ações, mas sem tanto êxito. Orlando Morando prometeu zerar as filas de exames, disse que o fez, mas a população contestou veemente essa afirmação. Ao contrário de Dória, que no Corujão da Saúde conseguiu zerar as filas de exames na rede pública.

Pintar menos e fazer mais.

Enquanto faltam medicamentos na rede de saúde de São Bernardo e até seringas são reutilizadas, Orlando poderia copiar Joao Doria em mais uma ação: visitas surpresas às unidades básicas de saúde e unidades de pronto atendimento. Mas o máximo que consegue são visitas programadas. Talvez porque a saúde da nossa cidade esteja na UTI, prestes a morrer por negligência. Não só de pintar muros se governa uma cidade. E Orlando Morando precisa, pelo menos, começar a mostrar a que veio. A população já não quer mais ver muros pessimamente pintados, mas sim melhoras significativas em áreas primordiais, como a saúde, em nossa cidade.